sábado, 17 de setembro de 2011

PASTORAL CARCERÁRIA PARTICIPA DO I CONGRESSO INTERNACIONAL DE MEDIAÇÃO DE CONFLITOS

Sucesso do Congresso se deve aos expositores e ao público, que superaram as expectativas.


Treze agentes da Pastoral Carcerária de Sergipe participaram nos dias 14, 15 e 16 de setembro do "I Congresso Internacional de Mediação de Conflitos", promovido pelo Tribunal de Justiça e a Universidade Federal de Sergipe, que reuniu renomados palestrantes nacionais e internacionais numa ampla programação de exposições e uma oficina. Os agentes, por orientação da Coordenação Nacional da Pastoral Carcerária, criaram um grupo de estudo autônomo sobre "Mediação de Conflitos e Justiça Restaurativa", que se reune semanalmente, e aproveitaram esta oportunidade para ampliar seus conhecimentos.





Na abertura, na noite da quarta-feira 14/09, tivemos as palestras "Conflitos intersubjetivos e apropriações sobre o justo: mais além das fronteiras da heterocomposição", proferida pelo Prof. Dr. Antonio Rodrigues de Freitas Júnior, e "A mediação em países da América Latina, Europa e África", pelo Prof. Dr. Juan Carlos Vezulla. Ao final da noite tivemos uma belíssima apresentação cultural com a "Orquestra Sanfônica de Sergipe". 



Na quinta e sexta-feira, além da "Oficina de Atualização sobre Mediação", ministrada por Juan Carlos Vezulla, que é também presidente do Instituto de Mediação e Arbitragem de Portugal - IMAP, foram debatidos diversos painéis, tais como "Aspectos Gerais da Mediação", "Mediação Comunitária e Mediação Empresarial", "Mediação Trabalhista", "Mediação Penal", "Mediação Cível", subdividos em temas e expostos pelos Prof. Dr. Giselle Groeninga, Fernanda Tartuce, Marina Vezonni, Juan Carlos Vezulla, Águida Arruda Barbosa, Domingos Sávio Zainaghi, Alberto Levi, João Leal Amado, Martha Monsalve, Antonio Rodrigues de Freitas Júnior,  Célia Zanparolli, Jésus Trindade, Georlize Teles, Áureo Simões, Adelaide Maria Martins Moura e Lenita Pacheco Lemos Duarte, todos com história de trabalho e experiência nas temáticas desenvolvidas. 
Houve também a apresentação de resultados de projetos piloto desenvolvidos aqui no Estado de Sergipe, tais como o de pesquisa do Departamento de  Atenção a Grupos Vulneráveis (SSP/SE) e o da Vara de Assistência de São Cristóvão (TJ/SE), bem como a apresentação de projetos de lei acerca da mediação pelo deputado federal Laércio Oliveira.


Segundo a coordenadora científica do Congresso, Profa. Dra. Luciana Aboim Machado Gonçalves da Silva, o evento superou todas as expectativas, quanto ao nível de exposições temáticas, com o comparecimento de todos os palestrantes convidados, nacionais e internacionais, e de participação do público, sendo necessária a limitação das inscrições devido a ampla procura para a Oficina e o Congresso. 
Veja abaixo o vídeo com o expositor Juan Carlos Vezulla, que abre a entrevista ao nosso blog diferenciando o processo formal de justiça da metodologia da mediação de conflitos.


video




Nenhum comentário:

Postar um comentário