sexta-feira, 28 de outubro de 2011

PROJETO AMIGUINHOS DA PM É SEMI-FINALISTA DO PRÊMIO ITAÚ UNICEF 2011

O projeto social Amiguinhos da PM, da Polícia Militar do Estado de Sergipe, é semifinalista, pela segunda vez, do prêmio Itaú Unicef Regional Fortaleza. O prêmio é um reconhecimento das boas iniciativas de instituições do Brasil, setorizadas em oito regionais, que visam à inclusão social através de projetos socioeducativos que refletem na educação integral de crianças e adolescentes.
O Projeto é fruto de uma parceria entre a Polícia Militar de Sergipe, o Rotary Club Aracaju Treze de Julho, a Unimed Sergipe e o Instituto Amigos da Inclusão Social - IAIS, que indicou o projeto ao Prêmio Itaú Unicef 2011, e que tem como presidente o companheiro Carlos Antonio de Magalhães - Magal, também coordenador da Pastoral Carcerária da Macro-Região Nordeste. 

Veja a notícia completa no portal da UNIMED Sergipe:


Conheça também o blog do Projeto Amiguinhos da PM:

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

EGRESSOS RECEBEM CERTIFICADO EM SOLENIDADE COM A PRESENÇA DA AMANCO

Na manhã do dia 17 de outubro os alunos do "Curso de Instalador Hidráulico", egressos do sistema penal, participaram da solenidade de entrega de certificados no auditório do SENAI, localizado na Avenida Tancredo Neves, Aracaju. O evento fez parte da programação do projeto SENAI CASA ABERTA e contou com a presença de representantes da AMANCO, multinacional do setor de componentes hidráulicos e sanitários que financiou o curso. 

Egresso Everton falando em nome da turma concluinte

O Conselho da Comunidade na Execução Penal de Sergipe - CCEP/SE, idealizador do projeto de capacitação profissional para egressos do sistema penitenciário, foi representado pelo seu presidente José Raimundo de Sousa e pelo seu vice-presidente Carlos Antonio de Magalhães - Magal. Estiveram presente também representantes do SINDUSCON e da Vara de Execuções Penais, entidades parceiras do projeto de ressocialização. 



Veja abaixo entrevista com a Patrícia Barreto, gerente de marketing da AMANCO, falando sobre a importância social do projeto de cursos profissionalizantes para este segmento social.

video

EM NOVEMBRO ARACAJU RECEBE MOSTRA DE CINEMA E DIREITOS HUMANOS NA AMÉRICA DO SUL


Começa no dia cinco e prossegue até 10 de novembro a Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul, evento que visa promover a conscientização e a reflexão acerca dos Direitos Humanos por meio da exibição de filmes e da realização de debates.
A mostra é uma realização da Petrobras e Secretaria de Direitos Humanos da Presidencia da República e acontecerá pela segunda vez em Aracaju no Cinemark Jardins e no Auditório Pedro Braz, no IFS - Instituto Federal de Educação e Tecnologia de Sergipe.
Na sua sexta edição, a Mostra de Direitos Humanos estará presente em todos os Estados e no Distrito Federal, exibindo filmes de grande relevância para a cinematografia nacional ou latino-americana dos últimos tempos.
Direitos Humanos e Saúde Mental será o tema abordado com a exibição de Bicho de Sete Cabeças, de Laís Bodansky; a Cidadania LGBT está presente em Morango e Chocolate, de Tomás Gutiérrez; os Direitos dos Idosos são a chave para a reflexão a partir de Chuvas de Verão, de Carlos Diegues; e os Direitos da Infância dão o tom em Central do Brasil, de Walter Salles. Além desses destaques, teremos uma ampla variedade de títulos nas seções Contemporâneos e Retrospectiva Histórica.
Uma novidade é que nas salas de apresentações, haverá acessibilidade para portadores de deficiência. Para garantir o acesso de deficientes visuais e auditivos, as sessões serão transmitidas com recursos técnicos como audiodescrição eclosed caption (legenda oculta, sistema de transmissão por sinal de TV).

Confira toda a programação no link abaixo:

http://www.cinedireitoshumanos.org.br/2011/html/cidade_aracaju.html

sábado, 22 de outubro de 2011

POLÍTICA PÚBLICA DE REINSERÇÃO DO PRESO – REALIZADA PRIMEIRA REUNIÃO DA COMISSÃO INTERSETORIAL



Na tarde da quinta-feira 20 de outubro, na antiga "Casa de Detenção de Aracaju", foi realizada a segunda reunião da Comissão de Entidades que buscarão desenvolver ações visando a melhoria do sistema penitenciário sergipano, que será objeto da realização da primeira conferência do sistema em nível estadual. A iniciativa é da 1a Promotoria de Justiça das Execuções Criminais do Ministério Público de Sergipe.



A Pastoral Carcerária e o Conselho da Comunidade na Execução Penal de Sergipe fazem parte da Comissão. 


Leia a matéria em destaque no portal do Ministério Público de Sergipe e na Infonet nos links abaixo:


- MPSE: Política Pública de Reinserção do Preso – Realizada primeira reunião da Comissão Intersetorial
http://www.mp.se.gov.br/NoticiaExibir.aspx?id=5341



- Infonet: Situação do sistema prisional é tema de audiência


quinta-feira, 20 de outubro de 2011

PROJETO AMIGUINHOS DA PM-SE PROMOVE SEMANA DA CRIANÇA

Entre os dias 11 e 14 de outubro, o "Projeto Amiguinhos da PM-SE" realizou na sua sede, no Conjunto Almirante Tamandaré - Aracaju, a Semana da Criança, juntamente com o Instituto Amigos da Inclusão Social - IAIS, a UNIMED-SE e o Rotary Clube Aracaju Treze de Julho. Foi uma semana de muita descontração para as crianças do Projeto, com ações educativas, gincanas, apresentação de oficinas, teatro, desfile de modas, exibição de "Boxe Tailandês", "Muay Thai" e brincadeiras tais como cama elástica e quebra-panela. Pipoca, algodão-doce, cachorro-quente e picolé foram algumas das comidas distribuidas às crianças presentes. Na sexta-feira encerrou-se o evento com a pontuação das gincanas e entrega de medalhas.



A premiação contou com a presença do benfeitor do Projeto sr. Paulo Meneses, da srª Clenilde Alferes, do Sgt. Sandro - diretor executivo do Projeto, do Sgt Lázaro - instrutor de capoeira, do Sgt Ezequias - instrutor do "Boxe Tailandês", da pedagoga Christie, das monitoras do Projeto e de alguns familiares das crianças. O presidente do IAIS, entidade que administra o Projeto Amiguinhos da PM-SE, sr. Carlos Antonio de Magalhães - Magal, não pode comparecer por motivo de viagem à serviço da Pastoral Carcerária.





domingo, 16 de outubro de 2011

ENCONTRO DA COORDENAÇÃO NACIONAL DA PASTORAL CARCERÁRIA

Estiveram reunidos de 14 a 16 de outubro, no Centro de Formação Sagrada Família, em São Paulo, os membros da Coordenação Nacional da Pastoral Carcerária, Padre Valdir João Silveira - coordenador nacional, Heidi Ann Cerneka - coordenadora da "Questão da Mulher Presa", José de Jesus Filho - assessor jurídico,  Gianfranco Graziola, Carlos Antonio de Magalhães, Maria José Monteiro, Camille Poltroniere Santana e Manuel Feio da Silva - coordenadores das macrorregiões Norte, Nordeste, Centro-oeste, Sudeste e Sul, respectivamente, para avaliação e planejamento da Pastoral, visando a comunhão e uniformização de procedimentos e ações. A vice-coordenadora nacional - Irmã Petra Silvia Pfaller, não pode comparecer pois está em missão na Europa.


Durante os três dias foram feitas diversas discussões, iniciadas pelos relatos das atividades e experiências de cada macrorregião, do acompanhamento das metas propostas na Assembléia Nacional da Pastoral Carcerária de novembro do ano passado, das estratégias para ampliação do quadro de agentes de pastoral bem como sua formação, da aplicação experimental dos subsídios para evangelização no cárcere (Vivência Cristã), da comunicação e divulgação, entre outras questões.

Foram definidas também as datas para o Encontro Nacional da Pastoral Carcerária em 2012, e da próxima reunião de coordenadores, também no próximo ano. 

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

VARA DE EXECUÇÕES DE SERGIPE REALIZA OFICINA COM FORMANDOS DO CURSO DE INSTALADOR HIDRÁULICO

A Vara de Execuções Penais - VEC, com o intuito de proporcionar uma melhor condição de reintegração social aos egressos concluintes do “Curso de Instalador Hidráulico”, promovido pelo Conselho da Comunidade na Execução Penal de Sergipe – CCEP/SE, realizou na manhã da quinta-feira, 13 de outubro, no auditório do Fórum Olímpio Mendonça, Aracaju – SE, uma oficina sobre cidadania e relações interpessoais. A oficina foi ministrada por uma estagiária de Serviço Social, que falou sobre “Cidadania”, e por uma psicóloga ex-estagiária da VEC, que abordou o tema “Relações Interpessoais no Ambiente de Trabalho”. Os oito egressos participantes interagiram com as palestrantes, absorvendo noções essenciais para uma convivência harmônica e proativa no ambiente de trabalho. A assistente social da VEC, Sra. Analice, complementou com dados e observações dentro da realidade dos mesmos.



O vice-presidente do CCEP/SE, Magal, esteve presente e acertou com os alunos a data de 20 de outubro para a entrega solene dos certificados de conclusão do “Curso de Instalador Hidráulico”, nas instalações do SENAI, entidade executora. Representantes da Amanco, indústria internacional de componentes hidráulicos e sanitários, patrocinadora do Curso, estarão presentes para a entrega, o que proporcionará uma maior visibilidade a esse trabalho que vem sendo desenvolvido com esforço, perseverança e determinação de todos os segmentos e parceiros envolvidos.



Perguntado a um dos alunos, o jovem Adriano, de apenas 20 anos, o que representou para ele este curso, o mesmo afirmou que já executava alguns serviços, mas que agora adquiriu qualificação profissional e quer mostrar o que aprendeu na prática, o que vai facilitar para arrumar um emprego; aprendeu também a se expressar e se fazer entender, a ter disciplina (ele costumava chegar atrasado, mas superou essa dificuldade) e que já  distribuiu seu currículo em algumas empresas. Afirmou que os vídeos apresentados nas aulas eram motivadores e que ele já foi inscrever-se em um curso de informática para aprender mais. 


Assista abaixo vídeo-entrevistas com o egresso Everton e com a assistente social da VEC Analice

video

video

sábado, 8 de outubro de 2011

ENTIDADES SE UNEM CONTRA REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL


Pastoral Carcerária participou da Audiência Pública na Assembléia Legislativa de Sergipe - veja abaixo matéria extraída do site da deputada estadual Ana Lúcia

Escrito por Iracema Corso | 07 Outubro 2011 
Audiência histórica envolve sociedade civil organizada e municia debate com informações estratégicas

Mentiras e verdades sobre a proposta de redução da maioridade penal no Brasil foram discutidas no plenário da Assembleia Legislativa na manhã desta sexta-feira, 7, durante a audiência pública realizada pela Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente, coordenada pela deputada Ana Lúcia (PT).
A professora e advogada Karina Sposato mostrou dados estatísticos que derrubam o mito da periculosidade juvenil, provando que há 10 anos as infrações praticadas por adolescentes correspondem a 10% do total dos crimes, sendo a maioria deles contra o patrimônio público. Enquanto os adultos são autores em 90% dos crimes praticados no Brasil. “A periculosidade juvenil e a impunidade são mentiras repetidas várias vezes, que querem transformar em verdade. Tudo que é crime para o adulto é também para o adolescente. Temos diferenças entre procedimento e co-relação das medidas”, explicou.


Karina Sposato também afirmou que se fosse verdade que o adolescente não é punido, os Febens e os Cenans não estariam cheios de adolescentes que cometeram infrações graves, mas estes adolescentes não representam nem 1% da população infanto-juvenil. “A maioria dos nossos adolescentes está buscando estudar, trabalhar, ajudar em casa. É muito perigosa esta associação entre delinquência, pobreza e adolescência”, apontou.
O professor e ex-deputado federal Iran Barbosa (PT) questionou o que se pretende com a redução da maioridade penal, já que os sistemas prisionais não têm cumprido o seu papel de ressocialização. “A o que a nossa sociedade se propõe? Queremos reforçar a vingança?”, perguntou. Assim como Iran, a coordenadora da Região Nordeste da Associação Brasileira de Magistrados, Promotores de Justiça e Defensores Públicos da Infância, Conceição Figueiredo frisou que é falsa a propaganda de redução da criminalidade com esta medida, e que é preciso ir às origens do problema. “É uma hipocrisia se pensar que a redução da maioridade penal vai dar segurança à sociedade. Esta segurança só será conquistada com a implantação de políticas públicas de atendimento às famílias”, alertou.


Josevanda Franco, da Coordenadoria da Infância e Juventude do Tribunal de Justiça, acrescentou que era importante trazer para o debate o índice de adolescentes que estão fora da escola, e várias formas de desmoralização do ECA. “Não se pode propor uma lei sem o caráter de cientificidade. Nós não teríamos um estatuto se não houvesse a violação de direitos”, indicou.
A adolescente Kely, delegada da Conferência da Juventude de Itabaiana, falou sobre a necessidade de ampliar este debate, pois há muita desinformação sobre redução da maioridade penal. “Como é que se pode fazer leis só para prejudicar o pobre na nossa sociedade? Nós temos que nos levantar e dizer que nós não queremos isso. Que este não é o caminho para o Brasil crescer. Porque já vi muita gente concordando com a redução, mas por falta de informação. Temos os meios de comunicação que nem sempre divulgam os dados mais importantes”, criticou.

DEBATE INCOMPLETO

O membro do Instituto Braços, Robson Anselmo, reclamou da dificuldade de debater o assunto diretamente com o autor da proposta, o deputado federal André Moura, durante as entrevistas concedidas nas emissoras de rádio de Sergipe. O deputado foi convidado para a audiência pública, mas justificou que não poderia comparecer. O presidente do DCE da Unit, Itacy Aparecido, que também tem se pronunciado a favor da redução da maioridade penal, foi convidado para o debate, confirmou presença, mas não compareceu.


A discussão contou com a participação do deputado federal Márcio Macedo, dos estaduais Conceição Vieira, Antônio Santos, o Capitão Samuel, da assessoria dos deputados Gilson Andrade, Maria Mendonça e Susana Azevedo, do secretário de Estado de Direitos Humanos, Eduardo Oliva, e vários representantes da sociedade civil organizada. Entre os participantes, 22 pessoas fizeram análise sobre o tema, e a discussão acabou canalizada para o consenso, pois todos se pronunciaram contra a redução da maioridade penal. Acentuando este fato, a magistrada Conceição Figueiredo propôs que o grupo encaminhasse uma nota assinada por todas as entidades presentes para ser divulgada nos veículos de comunicação. O deputado federal Márcio Macedo afirmou que nos próximos dias fará um pronunciamento contundente sobre o assunto.


A deputada Ana Lúcia frisou a necessidade de dialogar com o Executivo a partir das questões levantadas no debate. “Encontramos aqui um coletivo de pessoas com muita identidade. O que possibilita que organizemos uma resistência para convencer o deputado André Moura para retirar o projeto da pauta”, sinalizou a deputada.




terça-feira, 4 de outubro de 2011

PASTORAL CARCERÁRIA PARTICIPA DE EXCURSÃO À PRAIA DO FORTE

No fim de semana 1o e 2 de outubro a Pastoral Carcerária de Sergipe participou de uma excursão à Praia do Forte, juntamente com diversos amigos que contribuiram para o sucesso deste passeio beneficente para a Pastoral. O destino foi a Pousada da Espera, em Itacimirim - Bahia, num local privilegiado pela natureza, à beira do mar, com vegetação e muito sol

Participantes da excursão

Antes de chegar à pousada, o grupo visitou as ruínas do Forte, atração turística local. Na noite do sábado o destino foi o centro turístico da Praia do Forte, onde todos se encantaram com a beleza rústica da antiga colônia de pescadores e desfrutaram das iguarias e produtos artesanais. No domingo de manhã foi celebrada a Santa Missa pelo padre Tomas, vigário da Paróquia de Santa Cruz, no bairro Santa Maria, em Aracaju, tendo em seguida a manhã livre para o lazer. 
A Pastoral agradece ao nosso querido agente Messias pela organização da excursão, juntamente com o guia Valmiro, nosso colaborador permanente. Os recursos arrecadados servirão para as despesas dos encontros, retiros e transporte para o trabalho da Pastoral Carcerária. 

Para ver o álbum da viagem, acesse www.valmiroguia.blogspot.com  

Agentes de Pastoral presentes no grupo