segunda-feira, 28 de novembro de 2011

CAMPANHA DE DESARMAMENTO EM SERGIPE

No sábado 26 de novembro aconteceu no Bairro Santa Maria - Aracaju, mais uma mobilização da "Campanha de Desarmamento em Sergipe", por um futuro sem armas. Estiveram presente o coordenador da campanha, Márcio Freire, o seu vice Fábio Costa, além de diversos membros do "Comitê de Desarmamento", que fizeram panfletagem educativa e abordagens de concientização junto à população local.

O "Comitê de Desarmamento" é formado por representantes de entidades do Estado, tais como a Secretaria de Segurança Pública bem como a Especial de Direitos Humanos, e da sociedade civil, entre elas a Pastoral Carcerária, que se fez presente representada pelo coordenador Regional NE3, Magal.  O objetivo da Campanha é convencer ao cidadão de que a arma não protege, arma mata.

Membros do Comitê de Desarmamento presentes
Acesse o site nacional para ter mais detalhes e informações sobre os postos de entrega. www.entreguesuaarma.gov.br

sábado, 26 de novembro de 2011

PROGRAMA MUTIRÃO CARCERÁRIO LIBERTA MAIS DE 20 MIL PRESOS IRREGULARES.

Eles já haviam cumprido a pena ou não deveriam estar na cadeia. Déficit estimado de vaga nas prisões é de 147 mil.


Fonte:  G1/JN

O programa Mutirão Carcerário, do Conselho Nacional de Justiça, libertou mais de 20 mil pessoas que estavam presas irregularmente desde 2010. Elas já haviam cumprido a pena ou não deveriam estar na cadeia. Dos quase 475 mil detentos, 43% são presos provisórios, ainda não julgados. O déficit estimado de vagas nas prisões é de 147 mil.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

EX-MECÂNICO MORRE DEPOIS DE SABER QUE GANHOU INDENIZAÇÃO NO RECIFE

Marcos Mariano passou 19 anos na prisão, por um crime que ele não cometeu. Ontem soube que ia receber a segunda parte da indenização.

Do portal G1 - Jornal Hoje

Marcos Mariano da Silva foi preso, pela primeira vez, em 1976, por um crime que não cometeu. É que ele tinha o mesmo nome de um homem acusado de assassinato. O culpado só apareceu seis anos depois.
Marcos foi solto, mas a liberdade durou pouco. Em 1985, ele dirigia um caminhão quando foi parado em uma blitz e detido pelo policial que o reconheceu. O juiz entendeu que ele estava foragido e decidiu mandá-lo de volta para a prisão, onde passou mais 13 anos. Pegou tuberculose e ficou cego ao ser atingido por estilhaços de uma bomba de gás em uma rebelião. Foi preciso um mutirão para que a Justiça percebesse o erro.

Veja a notícia completa no portal G1 - Jornal Hoje, no endereço:

http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2011/11/ex-mecanico-morre-depois-de-saber-que-ganhou-indenizacao-no-recife.html

terça-feira, 22 de novembro de 2011

FORMAÇÃO PARA NOVOS AGENTES DA PASTORAL CARCERÁRIA

Aconteceu no sábado 19 de novembro, na cidade de Tobias Barreto - SE, Diocese de Estância, mais um mini-curso de formação para novos agentes da Pastoral Carcerária, visando habilitá-los de imediato ao trabalho pastoral em unidades prisionais. O curso contou com a participação de seis novos voluntários, que dobrarão o contingente atual de missionários que atuam no Presídio Estadual Manoel Barbosa de Souza - PREMABAS, localizado naquele município. As  temáticas foram apresentadas por Maria Rita, coordenadora estadual, e por Carlos Antonio de Magalhães - Magal, coordenador do Regional NE3 e do Nordeste. Esteve presente também no início das atividades o pároco local, padre Raimundo Ferreira Araújo, da paróquia Nossa Senhora Imperatriz dos Campos.

Novos e atuais agentes ao lado de formadores

 Neste dia foram transmitidos conhecimentos sobre a estrutura orgânica da Pastoral em nível diocesano, regional e de CNBB, o embasamento bíblico, as atividades desenvolvidas, a relação do agente de pastoral com os apenados e com os funcionários do sistema, entre outras informações fundamentais para se realizar a missão de evangelizar no cárcere.  À tarde foi realizada uma visita ao PREMABAS para um primeiro contato dos novos agentes com os internos daquela unidade prisional.
Ajude-nos a descobrir novos voluntários. "A messe é grande e poucos são os operários". Ligue (79) 9880.4714 (Rita), 9959.2233 (Magal).
E-mail: carceraria.sergipe@gmail.com

GOVERNO LANÇARÁ PLANO PARA DESAFOGAR O SISTEMA CARCERÁRIO

Existem mais de 500 mil presos no Brasil, mas as penitenciárias e delegacias têm capacidade para pouco mais de 300 mil.

O governo vai lançar um programa para desafogar o sistema carcerário no país. Nos últimos oito anos, outras promessas para o setor não saíram do papel. Existem mais de 500 mil presos no Brasil, mas as penitenciárias e delegacias têm capacidade para pouco mais de 300 mil. Mais de 200 mil detentos estão abrigados em condições muitas vezes desumanas.

Reportagem extraída do G1.com/jn

http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2011/11/governo-lancara-programa-para-desafogar-o-sistema-carcerario.html

domingo, 20 de novembro de 2011

DILMA SANCIONA COMISSÃO DA VERDADE E LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO

Luci Ribeiro e Rosana de Cássia, da Agência Estado

BRASÍLIA - A presidente Dilma Rousseff sancionou nesta sexta-feira, 18, a lei que permite aos cidadãos ter acesso a informações públicas e a lei que cria a Comissão da Verdade. Em cerimônia no Palácio do Planalto, Dilma destacou que essas duas leis "representam um grande avanço nacional e um passo decisivo na consolidação da democracia brasileira". "A informação torna-se aberta em todas as suas instâncias. O Poder Público torna-se mais transparente", completou a presidente.

A Pastoral Carcerária esteve presente, representada pelo coordenador do Nordeste, Carlos Antonio de Magalhães - Magal.

Veja matéria completa no endereço do Estadão:

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

ESPERANÇA PARA QUEM DESEJA RECOMEÇAR


'Quero começar uma vida nova', diz detenta de MS que fará Enem prisional 
Presa por tráfico, Francielle de Oliveira presta o exame em Campo Grande. Em todo o estado, 595 detentos estão inscritos para fazer a prova.
Do G1 MS


Detenta Francielle de Oliveira, do presídio feminino de Campo Grande se prepara para o Enem prisional (Foto: Leandro Abreu/G1 MS)

“Quero esquecer isso daqui. Deixar para trás e começar nova vida”, essa é a expectativa da detenta Francielle de Oliveira Dourado, de 20 anos, que vai fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) prisional, que acontece no fim do mês em todo o país. Francielle é, segundo a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), uma das 595 pessoas que estão inscritas para fazer as provas do Enem em unidades prisionais e unidades educacionais de internação (Uneis) em Mato Grosso do Sul. O estado, conforme a Agepen, é o sexto do país em número de inscritos no Enem prisional.
A jovem detenta está detida no Estabelecimento Penal Feminino Irmã Irma Zorzi, em Campo Grande. Presa por tráfico de drogas e ainda aguardando julgamento, a jovem revela que tem o ensino fundamental completo e cursa, dentro do presídio, o primeiro ano do Ensino Médio. Ela diz que pretende ir bem nas provas para garantir o certificado de conclusão do Ensino Médio e futuramente fazer a faculdade de Direito. “Acho que tenho chances sim. Aqui os professores são muito bons”, afirma a detenta, que sonha fora da cadeia, em dar uma vida melhor ao filho de 3 anos que mora com a avó em Barra do Garças, em Mato Grosso. 
Além das aulas na escola do presídio, a detenta revela que está se preparando para o exame há alguns meses estudando com os livros da biblioteca do presídio. A biblioteca, conforme a diretora do presídio, Dalma Fernandes de Oliveira, foi montada com as doações de livros que a Agepen recebeu da comunidade. “As aulas e a perspectiva real de mudança de vida com o Enem, estão fazendo com que elas já comecem a se transformar dentro da própria penitenciária. Muitas só falam no exame e dos sonhos que tem”, comenta a diretora. 
Prova
As provas do Enem prisional, conforme o Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), acontecem nos dias 28 e 29 deste novembro. O Exame será constituído de quatro provas objetivas, contendo cada uma 45 questões de múltipla escolha e uma redação. 
Conforme o Inep, 14.118 detentos realizarão as provas em todo o país. Em Mato Grosso do Sul foram 595 inscritos. Em Campo Grande, o exame será realizado no Estabelecimento Penal Jair Ferreira de Carvalho, Instituto Penal de Campo Grande, Estabelecimento Penal Feminino Irmã Irma Zorzi e no Centro de Triagem Anísio Lima. 
Ainda conforme o Inep, as provas também serão aplicadas em unidades penais das cidades de Amambai, Aquidauana, Bataguassu, Cassilândia, Corumbá, Dourados, Dois Irmãos do Buriti, Jateí, Jardim, Naviraí, Paranaíba, Ponta Porã, Rio Brilhante, São Gabriel do Oeste e Três Lagoas. 
No dia 28, serão aplicadas as provas de Ciências Humanas e suas Tecnologias e de Ciências da Natureza e suas Tecnologias. A aplicação do exame terá início às 12 horas e terminará às 16h30 (horário de MS). As provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Redação e Matemática e suas Tecnologias serão realizadas no dia 29, a partir das 12 horas, com encerramento às 17h30 (horário de MS). 
De acordo com o Inep, o Enem prisional tem um enfoque diferenciado do Exame realizado paras demais pessoas, tendo em vista que objetiva principalmente a certificação de conclusão do Ensino Médio.

Reportagem extraida do site G1 MS no endereço:

http://g1.globo.com/mato-grosso-do-sul/noticia/2011/11/quero-comecar-uma-vida-nova-diz-detenta-de-ms-que-fara-enem-prisional.html

sábado, 12 de novembro de 2011

ENCONTRO NORDESTE DA PASTORAL CARCERÁRIA 2011

Nos dias 04-05-06 de novembro aconteceu em Salvador - BA, o "IX Encontro Nordeste da Pastoral Carcerária - Nordestão", reunindo cerca de 100 agentes da PCr dos nove Estados da região, efetivando um aprendizado com troca de experiências e formação. O Encontro foi realizado no CTL (Centro de Treinamento de Líderes) da Arquidiocese de São Salvador - BA e contou com a presença de leigos e leigas, bispos, padres, freiras, religiosos e religiosas.

Na tarde da sexta-feira 4, após as palavras de boas vindas de Carlos Antônio Magalhães - Magal, coordenador da PCr do Nordeste, e da bênção de Dom Otorino, bispo referencial da PCr do Regional NE3, houve um debate aberto com autoridades, - Dra. Andremara dos Santos, juiza titular da Vara de Execucões Penais (VEP) em Salvador, - Dr. Geder Gomes, presidente do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP), - Dr.Maurício, defensor público do Estado da Bahia, entre outros convidados, onde se discutiu a "Lei de Prisões Cautelares". A partir da noite a programação foi dirigida exclusivamente para os agentes da PCr, começando pela espiritualidade do Encontro e a apresentação individual.


Na manhã do sábado, iniciada com a celebração da santa missa, cada estado teve a oportunidade de expor suas boas práticas em experiências exitosas, sendo realizadas em seguida oficinas onde os participantes puderam conhecer melhor cada projeto ou iniciativa. À tarde foi apresentado o tema “Formação para a vida cristã no cárcere”, pelos padres Valdir - coordenador da PCr Nacional, e Filip - coordenador da PCr de Salvador, tendo como referência o trabalho desenvolvido por uma comissão especial para catequese nos presídios. Alguns roteiros de encontros com os detentos foram testados em pequenos grupos. Na noite cultural os filhos dos detentos, acompanhados pelo Centro “Nova Semente”, da Pastoral Carcerária de Salvador, apresentaram uma peça de teatro chamada "Cuidando do cuidador". 


No domingo o padre Valdir apresentou o vídeo nacional preparado para ajudar na formação de novos agentes, acompanhado de outras temáticas complementares. Após as palavras de envio do arcebispo de Salvador, Dom Murilo Krieger, houve a despedida de todos com o compromisso de tentar colocar na prática o que foi aprendido neste Encontro. Daqui há dois anos será feita nova avaliação da caminhada no Nordestão de 2013 em Teresina, Piauí.




domingo, 6 de novembro de 2011

MENSAGEM DO ARCEBISPO DE ARACAJU SOBRE O IX ENCONTRO NORDESTE DA PASTORAL CARCERÁRIA

Aconteceu nos dias 04, 05 e 06 de novembro na cidade de Salvador - BA, no Centro de Treinamento de Líderes - CTL de Itapoan, o 'IX Encontro Nordeste da Pastoral Carcerária', congregando agentes de pastoral de todos os estados da região. O Encontro, chamado de "Nordestão", é realizado a cada dois anos, normalmente em uma das capitais destes estados, e visa atualizar conhecimentos e trocar experiências através de exposições, discussões e debates sobre a evangelização nos cárceres bem como sobre o sistema prisional. 
Ouça a mensagem de Dom José Palmeira Lessa, Arcebispo de Aracaju, para os participantes do Encontro.

video

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

PRESIDIÁRIAS DE CARIACICA TRABALHAM EM SERVIÇO DE VENDAS POR TELEFONE

Presidiárias que passam o dia penduradas no telefone, dentro das celas. Elas falam com consumidores no Brasil inteiro e não estão descumprindo a lei.

Na penitenciária feminina de Cariacica, no Espírito Santo, celular não entra, mas lá dentro, as ligações não param. É um call center, atrás das grades. “Eu converso com clientes e pretendo fazer com que comprem nossos produtos", diz uma interna.

Veja esta matéria na íntegra, no link do jornal hoje abaixo: